Aracaju, 21/04/2014
Busca no Site:
Categoria:
 
Newsletter
Cadastre-se e receba nossas newsletters.
Nome:
Email:
 
 
 Editorial
 Plenário/Diógenes Brayner
 Política
 Polícia
 Bastidores/Giovani Allievi
 Correio Urbano
 Interior
 Politica Nacional
 Coluna Painel
 Artigos
 Claudio Humberto
 Economia
 Internacional
 Esporte Local
 Esporte Nacional
 Variedades
 Cinema
 Rádio
 TV
 Simone Morais
 Jânio Freitas
 Sebastião Nery
 Raimundo Brito
 Dom Luciano Mendes
 A. Ermirio Moraes
 Delfim Neto
 Jácome Góes
 situe-se: 21 de Abril de 2014,  Segunda-feira

"Protagonizar é para poucos", diz Maria Fernanda
Data: 21/12/2004

Por conta das personagens de época que fazia, era sempre aconselhada pelos diretores a não ir à praia ou pegar sol. Hoje, graças à exuberante Lavínia, de Como Uma Onda, ela virou quase uma "rata de praia". "Sempre que posso, dou um mergulho no mar antes de ir para o Projac. Se eu chegar ao estúdio com o cabelo cheirando a sal, não tem problema. Faz parte da caracterização da personagem", diverte-se.

De fato, a pescadora Lavínia, de Como Uma Onda, é a primeira personagem contemporânea numa galeria marcada por tipos de época, como a cantora Isa Galvão, de Aquarela do Brasil ou a operária Nina, de Esperança. Mas essa não é a única novidade.

Pela primeira vez também, a atriz atua numa novela das seis, interpreta a mãe de uma adolescente e estréia como protagonista de uma novela da Globo. Antes, ela só havia protagonizado a minissérie Aquarela do Brasil, em 2001. "Protagonizar novela é trabalho para poucos. É difícil porque o volume de trabalho é muito grande e quase não sobra tempo para mais nada", pondera.

Por isso mesmo, Maria Fernanda lamenta a impossibilidade de exercer a Terapia Ocupacional, curso que ela concluiu na USP no ano passado. "Sempre tive paixão por essa profissão, até aparecer outra, ainda maior e novíssima", brinca.
Na carreira de atriz enfrentou os dissabores que toda ex-modelo enfrenta quando tenta ser atriz. Mas, aos poucos, ela acredita estar provando que beleza e talento são virtudes compatíveis entre si. Não por acaso, a modelo que já ganhou o título de A Musa do Século, do Fantástico, fala com orgulho do Kikito que levou por sua atuação no filme Dom, de Moacyr Góes. "Graças a Deus, sempre tive os dois pés no chão. Fico feliz com esses prêmios, mas não deixo que eles subam à cabeça e ganhem uma proporção maior do que, na verdade, eles são", garante.

Antes da fama - Maria Fernanda Cândido é mais uma das beldades reveladas pela MTV. A exemplo de Maria Paula e Sabrina Parlatore, ela também começou a carreira na emissora musical, apresentando os programas Al Dente e A Ilha do Biquíni, em 1997. "Quando me vi pela primeira vez na tevê, tomei um susto. 'Nossa, está horrível, tem de melhorar...'", lembra ela, que logo fez cursos de técnica vocal e interpretação para cinema.
No mesmo ano, Maria Fernanda foi convidada pelo designer gráfico Hans Donner para enfeitar a abertura da novela A Indomada, da Globo. "O Hans queria uma mulher tipicamente brasileira, com traços fortes e cabelos longos. Nem precisei fazer teste", gaba-se.

De fato, Maria Fernanda Cândido faz mesmo o tipo mulherão. As medidas beiram a perfeição: 93 cm de quadril, 85 de busto e 64 de cintura. Não por acaso, o corpanzil da moça chamou a atenção também do então diretor de Núcleo da Band, Nilton Travesso, que a convidou para integrar o elenco de Serras Azuis, em 1998, como a voluptuosa manicure Magali.
Logo, Nilton tirou proveito dos atributos físicos da moça em generosas cenas de nudez, como a do banho de Tina com pétalas de rosa. "A experiência como modelo me ajudou a manter a tranqüilidade. Esqueci até que o estúdio estava cheio", brinca.

Com apenas duas novelas no currículo - Serras Azuis e Pérola Negra, do SBT -, Maria Fernanda tomou coragem para mandar um "videobook" para o diretor Jayme Monjardim na Globo.
Quando soube que tinha sido aprovada para interpretar uma típica italiana, procurou uma professora para aprimorar o sotaque. "Não me arriscaria se não tivesse certeza de que estava preparada", ressalta.


Confira o jornal
completo nas bancas!

Indique esta notícia
Comente essa matéria




16/04/2008 Pecado original
16/04/2008 filmes na tv
09/04/2008 Queda livre
09/04/2008 filmes na tv
26/03/2008 Bronca invisível
20/03/2008 Considerações

 

 

 




 



Rua Cláudio Batista, 334 - Bairro Santo Antônio - Aracaju/SE